Tu Não És Especial

Por Sara

Lamento. Este não é um daqueles artigos para vender revistas que diz como és único e mágico e que sem ti o universo implodiria. Que és o protagonista, a estrela principal e mais brilhante do (teu) mundo. Isso é conversa do Ego e não nos leva a lado nenhum. Dito isto, somos todos seres divinos e temos um potencial ilimitado com que nem sonhamos. A diferença é que tu, ou eu, somos apenas 1 e os restantes seres vivos são ziliões, todos eles tão divinos quanto eu e tu. Então o que pesa mais – a tua divindade ou todas as outras juntas?

 

 

Está na altura de deixarmos de lado o Ego-ismo, o Ego-centrismo e o falso orgulho e chegarmos à realização de que, tal como tu e eu, tudo o que todos os seres vivos procuram é ser felizes e evitar o sofrimento – mesmo que não te pareça, quando têm actos contrários aos teus interesses, mesmo que pareça que o fazem contra ti ou para te desafiar – não és assim tão importante na vida das outras pessoas, também elas vivem na sua bolha, no seu mundinho onde são a estrela principal e mais brilhante. E está tudo ok! A desidentificação é a forma mais rápida de evitares o sofrimento e conduz-te a uma sensação de liberdade que só sonhavas atingir no dia em que conseguisses controlar tudo o que os outros à tua volta dizem, fazem e pensam. Mas é ao contrário – deixa-os dizer, fazer, pensar. Faz a tua parte e entrega o resto ao universo.

 

 

Largar a mochila da responsabilidade irreal de termos que controlar o exterior para sermos felizes vai tirar-te o peso do mundo dos ombros e deixar-te leve e solto, pronto para descobrires de que forma podes contribuir para a evolução da consciência da humanidade, ao invés de te limitares a perseguir o teu sucesso pessoal. A humildade de perceber que somos pequenos, ainda que gigantes, permite-nos compreender que o bem dos outros está ao mesmo nível que o nosso próprio bem e que a nossa missão é viver e trabalhar por um bem-estar comum. E isso sim é mágico, brilhante e especial.

 

 

Sem Título.jpg

 

 Imagem via Elephant Meditation

5 comentários
  • Patrícia Zen
    Responder

    Adorei! Muito bem visto 🙂

  • Andreia Peres
    Responder

    Simplesmente brilhante e tão importante lembrar deste pequeno grande pormenor!

  • Ana Paula
    Responder

    Obrigada por nos fazeres pensar, e sentir…
    Beijinhos e Bom ano.

    • Sara
      Responder

      Fico feliz que tenhas gostado! Beijinhos e bom ano também para ti, Ana Paula. 🙂

Deixa um Comentário

Start typing and press Enter to search